Imagem com pais e filhos ao lado de retroescavadeiras

São muitos os casos de retreiros que iniciaram a profissão em um negócio pequeno, de família. Por ser uma máquina tão versátil e fácil de ser operada, a retroescavadeira acaba sendo a melhor opção quando o assunto é investir em uma máquina para aquela ajuda, seja na obra ou no campo. Em homenagem ao Dia dos Pais, que é celebrado no próximo domingo (11), hoje vamos relembrar algumas histórias bem legais já registradas aqui no Clube da Retro, que retratam como a paixão por retroescavadeira é, muitas vezes, passada de pai pra filho! 

O Fabiano herdou o negócio de terraplanagem do pai e seguiu em frente. Hoje, a empresa conta com dezenas de retros na frota. E, ao falar sobre o futuro, o Fabiano se entusiasma ao falar de suas pequenas filhas, Antônia e Lívia. “A Antônia, quando vem ao pátio, adora brincar com as máquinas. Ela se diverte, fazendo das CASES um brinquedo. A Lívia ainda não mostra o mesmo interesse. Mas, como está no sangue dessa família, é só uma questão de tempo”, conta. 

O Alexandre, quando abriu sua empresa de locação de máquinas, levou os filhos, ainda crianças, para ver tudo de perto. Com isso, eles se tornaram uma família de retreiros. “Fotografei meus dois filhos ao lado de uma retro. Agora, eles estão aqui, ao meu lado, ajudando a administrar o negócio.”

E temos, ainda, a história do Éverton. Entre as muitas coisas que ele herdou do pai, duas são notadas assim que o jovem gaúcho se apresenta. A primeira é o temperamento falante e agitado: “meu pai era muito elétrico, falava com as mãos”, ele diz. A segunda, a grande paixão pela retro CASE.

Saber de histórias tão bonitas no universo de retroescavadeiras só fortalece o Clube da Retro e sua razão de existir. Só quem é fã de retro entende essa paixão que, vamos combinar está no sangue, amigos! Neste Dia dos Pais, nós, esperamos que essas histórias te inspirem a fazer aquela homenagem legal pro seu velho, aquela ligação mais demorada e cheia de casos ou que te traga lembranças boas e felizes, se ele já se foi. 

E, se você tiver aquela história ou caso legal que envolva seu pai e uma retro e quiser compartilhar, é só fazer como o Fabiano, o Alexandre e o Éverton, e mandar pra gente.